ECOTURISMO E TURISMO DE AVENTURA

A geografia do Rio Grande do Norte é rica em montanhas, dunas, grutas, cavernas, cachoeiras, mergulhos, trilhas e segredos para serem desvendados por quem gosta de ação. Por isso as possibilidades para explorar o ecoturismo e o turismo de aventura no estado são diversas e espalhadas por todas as regiões.

A cada dia é descoberto novos roteiros de aventura no estado, que atravessam mangues, falésias, salinas artesanais, dunas coloridas e vilas de pescadores, com buggy ou carro com tração 4X4. Assim como trekkings em vários locais, como a Mata Estrela, em Baía Formosa e o Parque das Dunas em Natal.

Formações rochosas e lajedos oferecem a possibilidade de praticar rapel, off road, cavalgada, trekking, mountain bike, percorrer trilhas e explorar as veredas sertanejas na região das Serras do Agreste Potiguar, que conquista a todos pelo charme e aventura. Desafios como as escaladas, a tirolesa e o rapel também podem ser realizados na região.

Outra proposta é o turismo de mergulho, no qual o estado tem grande potencial para se consolidar, com águas límpidas e mornas, muitos arrecifes, grandes cardumes, corais de formações exóticas e naufrágios espalhados por toda a costa. Os parrachos de Rio do Fogo e Maracajaú são um convite ao mergulho, que pode ser realizado com máscara e snorkel ou com cilindro. Independentemente da escolha, você vai se encantar com peixinhos coloridos, polvos e moreias.

As praias de Barra de Cunhaú e São Miguel do Gostoso, por sua vez, integram o belo cenário dos esportes náuticos norte-rio-grandense. Os bons ventos sopram a favor e formam ondas perfeitas que proporcionam a prática de surfe, kite surfe e outros esportes que necessitam de bastante vento. São locais ideais para iniciantes ou praticantes experientes, já que oferecem ventos constantes e boa infraestrutura hoteleira.

O Rio Grande do Norte tem também um dos melhores pontos do mundo para a prática de voo livre. Fica na cidade de Patu, a 369 km de Natal, de onde partem praticantes do esporte em busca de recordes mundiais.

Em Currais Novos os atrativos são imperdíveis. A cidade é a entrada do Geoparque Seridó. No geossítio Mina Brejuí as antigas minas de scheelita se transformaram em pontos turísticos. Lá é possível conhecer também uma das sete maravilhas do RN, o geossitio “Cânion dos Apertados”, milenares corredores de pedras no leito do Rio Acauã, garantia de passeio com um visual sensacional.

Cerro-Corá, Lagoa Nova, Currais Novos, Acari, Carnaúba dos Dantas e Parelhas são cenários de um patrimônio geológico importante com enorme valor científico e turístico. Cada lugar traz seus encantos naturais únicos, como as pinturas rupestres deixadas pelos nativos na pré-história. Lagoa Nova e Cerro Corá na Serra de Santana, são perfeitas para os esportes radicais e oferecem um clima ameno ao anoitecer.

O Lajedo de Soledade é um dos sítios arqueológicos mais importantes do Brasil. Localizado na região oeste do Rio Grande do Norte, no município de Apodi, o local possui dois quilômetros quadrados de rocha calcária, do período Cretáceo Superior. A região abriga fósseis de animais pré-histórico, como o bicho-preguiça e tatus gigantes, mastodontes e tigres-de-dente-desabre que viviam no Nordeste no período Glacial, além de pinturas rupestres.

Na região serrana você vai poder experimentar um clima de montanha em pleno sertão potiguar, desbravar montanhas, cavernas e grutas em destinos como Martins, Portalegre e Serrinha dos Pintos.

Entidades Parceiras